quinta-feira, 5 de outubro de 2017

CENTENAS DE FIÉIS PARTICIPAM DA ÚLTIMA NOITE DE FESTEJO EM HONRA À SÃO FRANCISCO DE ASSIS.

As luzes das velas pareciam intermináveis. Ao som de cânticos católicos, uma multidão de adultos, crianças e idosos se reuniram no final da tarde desta quarta-feira (04), para uma procissão e missa na Igreja de São Francisco de Assis, localizado no Bairro Vista Alegre, Capinzal do Norte, para celebrar o dia do santo padroeiro da comunidade São Francisco de Assis, considerado padroeiro dos animais e do meio ambiente, também é conhecido como o pai dos pobres. Em sua homenagem, essa data é celebrada com missas, novenas e procissões nas paróquias e comunidades do município.
São Francisco de Assis acreditava que, para o cristão viver o real significado do Evangelho de Cristo, deveria abdicar de todos os confortos e seguir à risca a vida de Jesus Cristo. Para o padre Airton, pároco da cidade de Capinzal, é importante que os fiéis fiquem atentos aos ensinamentos deixados pelo santo, que pregava a humildade e o amor ao próximo. "Nós devemos aprender com esse amor que ele pregou entre as pessoas, viver a fraternidade e a comunhão. Ele nos ensina que tudo aquilo que nós recebemos de Deus, devemos compartilhar com os mais necessitados", afirma. Uma das marcas de São Francisco são os sinais que teria recebido nas mãos, semelhantes às chagas de Cristo. “No final da vida, dois anos antes da sua morte, em que tinha encontro místicos profundos com Jesus chamados ‘estases’, ele estava em uma montanha chamada Alverne, no centro da Itália, e então teve uma visão, dentre outras, viu um anjo com seis asas, um serafim, e viu que também no seu corpo apareceu os sinais da paixão de cristo e por isso é chamado são Francisco das Chagas. Ele pediu a Jesus essa graça de sentir no corpo a dor e o amor que ele sentiu na cruz quando morreu por todos nós”, conclui o pároco.
História de São Francisco
São Francisco de Assis nasceu em Assis, na Itália, em 1182. Na juventude de Francisco, por volta de 20 anos, uma guerra começou entre as cidades italianas Perugia e Assis. Ele queria combater em Espoleto, entre Assis e Roma, mas caiu enfermo. Durante sua a doença, Francisco ouviu uma voz sobrenatural. Ela pedia para ele "servir ao amor e ao servo". Em um dia simples, num momento em que Francisco rezava sozinho na Igreja de São Damião, em Assis, ele sentiu que o crucifixo falava com ele. Repetindo por três vezes a frase que ficou famosa: "Francisco, repara minha casa, pois olhas que está em ruínas". O santo vendeu tudo o que tinha e levou o dinheiro ao padre da igreja e pediu permissão para viver com ele. Francisco tinha 25 anos.
FOTOS ABAIXO





























































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário