sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

PROJETO TRAVESSIA MELHOR IDADE GARANTE ECONOMIA E CONFORTO PARA IDOSOS EM CAPINZAL DO NORTE.


Representantes da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) estiveram presentes, na manhã de hoje, sexta-feira (15), em Capinzal do Norte para apresentar os benefícios do programa travessia melhor idade para as pessoas que serão beneficiadas pelo programa.
São para pessoas que não tem condições de usar outro tipo de transporte. É preciso dar ênfase que o serviço travessia é um transporte paliativo, ele não substitui o transporte público. Então, você que é cadastrado e não conseguir marcar, pode utilizar outro transporte, porque tem outras pessoas sendo atendidas. Ele é gratuito”, disse a assistente social Poliana, palestrante e representante da MOB.
TRAVESSIA MELHOR IDADE
Conforto, economia e respeito. Essas são algumas das vantagens apontadas por usuários do Projeto ‘Travessia’, voltado para pessoas com mobilidade reduzida. Com capacidade de atendimento para até mil viagens/mês, o Serviço ‘Travessia’ é executado em vans adaptadas, climatizadas e com capacidade para levar até três cadeirantes e seus acompanhantes.
Participaram da reunião, o chefe de gabinete Irlailton Assunção, o vereador e presidente da Câmara João Brito, a vereadora Drª. Regi, a assistente social Andreza Salazar, assistente social Patrícia Moura, diretor do hospital Riva Amaral, secretários, e pessoas que já são atendidas pela assistência social e agora irão fazer parte do programa travessia melhor idade.
Vai nos auxiliar muito. A mobilidade urbana ainda é uma questão com muitas lacunas. Essa ação é um bom passo para a igualdade de direitos e condições que tanto buscamos”, afirma a assistente social Patrícia Moura. “Nós buscamos sempre  essa parceria do governo municipal com o  governo do Maranhão para dar mais assistência aos usuários, visto que essas pessoas necessitam de atenção, de cuidado e essa conquista vai garantir, também, a dignidade das pessoas usuárias do programa”, conclui a Assistente Social.













Nenhum comentário:

Postar um comentário